Afinal, que fim levou Chris Ferguson?

Home » Blog » Afinal, que fim levou Chris Ferguson?

BLOG

March 29, 2022 4:53 pm

Afinal, que fim levou Chris Ferguson?

Chris Ferguson, também conhecido como “Jesus”, foi uma das pessoas mais proeminentes durante os primeiros dias do boom do poker. Ele foi uma das figuras-chave por trás do Full Tilt Poker, um nome que ainda vive nas memórias dos jogadores em todo o mundo.

Embora ele seja hoje um pária da comunidade do poker, o homem apelidado de “Jesus” por sua marca registrada de cabelo comprido já foi um dos favoritos entre os jogadores e fãs de poker.

Ferguson sempre demonstrou uma paixão única pelo jogo, e sua formação matemática o ajudou a criar uma carreira bastante impressionante. Seu comportamento calmo e composto nas mesas e seu desejo de levar o poker para as massas o tornou muito popular nos anos 2000.

No entanto, seu envolvimento com o Full Tilt – o que tanto o orgulhava – acabaria por ser o fim da sua imagem perante o poker. Após os eventos da “Black Friday do Poker” em abril de 2011, Chris Ferguson falhou em assumir a responsabilidade ou mesmo em oferecer um sincero pedido de desculpas por possivelmente o maior escândalo da história do poker online. A comunidade do poker nunca perdoaria isto, e por uma boa razão. Entenda o que aconteceu.

A Black Friday do Poker

Embora o súbito fechamento do Full Tilt tenha sido apenas um inconveniente para alguns, muitos jogadores tinham créditos de poker depositados no site na época do ocorrido. Esses fundos ficaram bloqueados no site devido a uma decisão judicial do Departamento de Justiça Americano (DOJ).

Pouco após isso, “Jesus” praticamente desapareceu da vida pública. Por ser não só garoto-propaganda da Full Tilt, mas também sócio minoritário da empresa, o que se esperava era no mínimo uma explicação.

Uma vez uma figura muito proeminente e um chamativo natural do show business do poker, como o Poker After Dark e o High Stakes Poker na ESPN e as transmissões da WSOP, Ferguson praticamente desapareceu sem deixar rastro.

Então, o que realmente aconteceu com Chris Ferguson após o fiasco do Full Tilt? Ele tem feito algo para tentar se recuperar dentro da comunidade de poker?

O acordo do Departamento de Justiça dos EUA (DOJ)

Quando o Full Tilt se afundou, os jogadores se concentraram principalmente no que aconteceria a seguir em termos dos fundos que ficaram “confiscados”. Ninguém sabia o que viria depois, e muitas pessoas que tinham milhares de créditos no site ficaram apreensivas.

Embora Chris Ferguson não fosse mais uma das pessoas mais influentes no Full Tilt em 2011, o DOJ ainda encontrou provas de que ele estava pelo menos parcialmente ciente do que estava acontecendo e não fez nada para impedi-lo.

A primeira ordem de trabalho foi evitar qualquer perseguição criminal, pois essas acusações poderiam realmente envolver tempo de prisão. Assim, em 2013, Ferguson conseguiu chegar a um acordo com o DOJ, perdendo todos os fundos da infame “Conta Ferguson” e concordou em pagar mais de US$2,3 milhões.

Como parte do acordo, Ferguson também concordou em desistir de qualquer potencial reivindicação monetária que tivesse em relação à Full Tilt. Antes que suas luzes se apagassem, ele clamou a sala que lhe devia milhões em remunerações.

Assim, “Jesus” teve que pagar algum dinheiro que estava “preso” na sua conta na Full Tilt, mas ninguém sabe exatamente quanto dinheiro estava na conta misteriosa.

O que era muito mais importante é que o acordo deixou claro que ele admitiu não ter cometido nenhum delito em todo este escândalo.

Embora “mais pobre”, ele era um homem livre e não precisava mais se preocupar com a vinda do DOJ atrás dele.

Qual era a culpa de Ferguson pelo fiasco do Full Tilt?

Até hoje, ainda não está claro qual era a real responsabilidade de Ferguson no escândalo do Full Tilt. Segundo ele, ele não estava ciente do que estava acontecendo nos bastidores, mas admitiu que a culpa era dele por não estar mais envolvido e prestar mais atenção.

Recentemente, Ferguson tentou se reintegrar à comunidade do poker e, em 2018, publicou um pequeno vídeo (que foi retirado do ar pouco depois). O vídeo foi uma espécie de pedido de desculpas. Mas para muitos isso foi muito tarde.

No vídeo, ele expressou seu pesar por não ter conseguido impedir que a Black Friday do poker acontecesse e declarou que vinha trabalhando incansavelmente desde o fiasco para conseguir que todos os jogadores fossem pagos.

Em conclusão a este vídeo, Ferguson fez uma observação muito interessante, sugerindo que a verdadeira história por trás do Full Tilt Poker ainda permanece um mistério. “Um dia, a história do Full Tilt Poker será contada, e como muitos de vocês, estou ansioso por esse dia”. Parece que “Jesus” está ansioso para que a verdade completa venha à tona.

O Retorno de Chris “Jesus” Ferguson

Durante vários anos depois do escândalo da Full Tilt, Ferguson não se manifestou e nem frequentou as mesas de poker. Ele não estava jogando em nenhum evento ao vivo e, tanto quanto se sabe, ele também não estava ativo em nenhum site online.

Ele estava focado no caso DOJ contra ele, e provavelmente estava ciente de que a comunidade não o receberia de braços abertos. Mas depois, em 2016 e sem nenhum anúncio, Chris “Jesus” Ferguson caminhou dentro do Rio, tudo pronto para jogar a WSOP.

Dizer que a comunidade de poker estava indignada seria um eufemismo. Muitos estavam pedindo publicamente que ele fosse banido do WSOP. Embora por esta altura o escândalo Full Tilt fosse em grande parte uma coisa do passado e a maioria dos jogadores tivesse sido reembolsada, o mundo do poker não estava pronto para receber Ferguson de volta.

Mas ele sabia claramente no que estava se metendo e não deixou que isso perturbasse seus planos. O primeiro evento para o qual ele se registrou foi um torneio de Seven Card Stud no valor de $10.000, do qual ele conseguiu escapar bem rápido.

Ele não foi muito falador durante o evento, e ele insistiu que estava lá “só para jogar poker”. Ferguson continuou a jogar em vários outros torneios naquele ano, anunciando claramente seu retorno ao circuito.

Voltando a ser um jogador regular

Nos anos seguintes, Chris “Jesus” Ferguson estava presente em todas as World Series of Poker. Depois de sua “estréia” em 2016, ele voltou para 2017, 2018 e 2019. Os jogadores não estavam entusiasmados com isso e o público de poker também não estava muito contente, mas Ferguson de alguma forma conseguiu se esquivar de tudo isso.

Na verdade, em 2017, ele deu um show e tanto, ganhando o título de Jogador do Ano da WSOP. Não surpreendentemente, alguns da comunidade estavam chateados com isso e acreditavam que “não era bom para o poker”.

Entretanto, os jogadores da geração mais jovem não pareciam se importar tanto, afinal muitos deles não foram tão afetados pelo escândalo Full Tilt ou simplesmente seguiram em frente.

De uma forma ou de outra, Ferguson ganhou seu título de POY de forma justa, se formos olhar diretamente para os seus feitos na mesa naquele ano. Sua performance na WSOP 2017 foi realmente impressionante e incluiu um grande número de ITM’s, várias mesas finais e até mesmo um bracelete na versão européia do evento, o WSOPE.

Ficou claro que, apesar do longo intervalo, Ferguson ainda sabia como jogar cartas e ainda tinha uma paixão pelo jogo. Qualquer que fosse a opinião de alguém sobre ele como pessoa, ninguém poderia tirar-lhe isso.

Em 2018, no entanto, ele não se saiu bem nos eventos e a comunidade do poker já estava começando a ver que a sua presença nas mesas poderia ser algo frequente. Foi nesse ínterim que Chris Ferguson resolveu publicar um vídeo de desculpas.

O vídeo de desculpas de Chris “Jesus” Ferguson

Mesmo durante seus dias de glória, Ferguson não era muito fã das câmeras, apesar de ter aparecido muito na TV. Particularmente, suas entrevistas eram geralmente breves e ele não gostava de aparições públicas.

Assim, quando ele decidiu publicar um vídeo em 2018, a comunidade foi surpreendida. Não era algo que se esperasse. O vídeo em si estava mais de acordo com o que se esperava, porém.

Foi uma gravação muito curta na qual Chris expressou seu pesar por toda a situação de Full Tilt.

Entretanto, ele mais uma vez negou a responsabilidade por ela, além do fato de que talvez pudesse ter evitado tudo isso se estivesse mais envolvido. Em alguns aspectos, este foi o tipo de vídeo que o público de poker esperava em 2011. Mas naquele momento, sete anos mais tarde, o público já não se importava mais e, com razão, não achou lá essas coisas.

O vídeo provocou uma discussão bastante animada nos canais de mídia social, especialmente no Twitter, dividindo o público de poker.

Por exemplo, Daniel Negreanu respondeu com um comentário irônico de que o vídeo “o deixou em lágrimas” e perguntou abertamente o que os outros estavam pensando. Será que Chris levou todo esse tempo para fazer uma declaração tão breve que, mais uma vez, não ofereceu nenhuma explicação real?

Ao mesmo tempo, uma parte da comunidade estava mais aberta para ouvir o que Ferguson tinha a dizer e ofereceu apoio. O nome mais proeminente no campo impopular foi Phil Hellmuth, que expressou sua opinião de que muitos na comunidade julgavam Ferguson com tanta dureza.

Parecia que Ferguson não obteve a resposta que procurava, pois o retirou da Vimeo pouco tempo depois, embora seu conteúdo esteja disponível em toda a Internet na forma escrita.

Como está Chris Ferguson em 2022?

Talvez seja verdade que Chris “Jesus” Ferguson não estava ciente do que estava acontecendo em Full Tilt nos últimos anos e meses antes de seu desaparecimento. Talvez ele tenha ficado tão surpreso quanto todos os outros quando o dinheiro dos jogadores se foi, ou talvez estivesse vinculado por algum tipo de contrato.

Em todo o caso, não foi uma postura legal de Chris Ferguson, por ser uma figura pública. Qualquer contrato que o prendesse não poderia ser maior do que sua moral pública e, por causa disso, ele provavelmente sofrerá uma certa hostilidade dos jogadores por mais um bom tempo.

Já em relação aos jogos de poker, não só para Chris Ferguson como para o mundo inteiro a cena do poker ao vivo praticamente parou em 2020. Os eventos ao vivo, onde Ferguson mais figurava, foram cancelados e as coisas só estão começando a voltar ao normal – muito, muito lentamente.

No entanto, de acordo com Hendon Mob, ele foi muito ativo durante a World Series of Poker online de 2020.

Ferguson fez ITM em 21 eventos em 2020, o que sugere que ele jogou bastante.

Curiosamente, ele tem resultados do WSOP.com e do GGPoker, então ele jogou tanto nos EUA quanto nos torneios mundiais.

Apesar de muitos ITM’s, Ferguson não teve resultados notáveis. Sua maior vitória foi de $85.000, mas isso veio do Poker Players Championship de $25K. Seu melhor resultado foi o 9º lugar em um evento de $600 que lhe rendeu $14.405.

Fora isto, não se sabe muito sobre o paradeiro de Ferguson ou seus planos. Ele tem se mantido fiel ao seu mantra “Só estou aqui para jogar poker” durante a maior parte do tempo, silenciosamente jogando nas mesas sem fazer muito alarde.

Qual é o próximo passo?

Embora a comunidade não o tenha realmente acolhido, Chris Ferguson conseguiu fazer parte do mundo do poker mais uma vez. Ele ainda pode ser um pária e um personagem controverso, mas isso não parece impactar suas habilidades no jogo.

É natural que se pergunte: O que vem em seguida para Chris Ferguson? Com sua história, é improvável que ele se torne um embaixador de qualquer grande marca a qualquer momento. Talvez ele venha a encontrar uma explicação mais longa e significativa sobre o que aconteceu no Full Tilt e seu papel em tudo isso.

Parece que ele teria que compartilhar uma explicação muito mais minuciosa para o público para ter algum tipo de absolvição entre a comunidade do poker. Pode ser ainda que ele tenha um ás na manga que ele tem guardado para o momento certo. De qualquer forma, parece bastante claro que Ferguson pretende continuar jogando poker, especialmente nos torneios, que sempre foram seu forte.

Fique ligado!

Oferecemos, com frequência, uma série de artigos que podem ser acessados gratuitamente em nosso blog, para que você se informe sobre os aspectos que envolvem casas de apostas e o universo do poker.

Além desse conteúdo gratuito, nós oferecemos uma cotação justa para que você possa adquirir fichas online, por meio de transações seguras e confiáveis, graças aos 11 anos de experiência que acumulamos no mercado.

Então, já sabe: sempre que precisar de créditos para começar sua própria carreira no poker, basta chamar a DM Créditos em nosso chat ou no WhatsApp!

Facebook | DM Créditos
Whatsapp: (31) 9 8472-3490