Blind War: 5 dicas para dominar a guerra dos blinds no poker

Home » Blog » Blind War: 5 dicas para dominar a guerra dos blinds no poker

BLOG

October 14, 2021 7:23 am

Blind War: 5 dicas para dominar a guerra dos blinds no poker

A Blind War no poker ocorre quando os jogadores nas blinds disputam o pote e possui uma dinâmica diferente da maioria das outras disputas. Muitos jogadores têm dificuldade em jogar essa dinâmica devido a diversos ajustes no range que ela exige e, por isso, acabam perdendo alguns potes importantes.

Isso ocorre porque os jogadores frequentemente negligenciam a blind war, pensando que essas situações parecem ser pouco frequentes. Mas elas acontecem com mais frequência do que você imagina.

Neste artigo, discutiremos 5 dicas para melhorar sua estratégia na blind war. Analisaremos quais mãos você deve jogar antes do flop, e o efeito que esse range pré-flop tem no seu jogo pós-flop. Confira!

1. Jogue um range amplo de mãos pré-flop

Esta é uma dica bastante simples, que não requer nada além da memorização de dois ranges: seu range de abertura de small blinds, e seu range de defesa de big blinds contra o small blind. 

Primeiro, vamos dar uma olhada no range ideal a ser jogado a partir do small blind. Veja uma matriz de mão mostrando quais mãos são recomendadas a serem jogadas dessa posição.

Isso são muitas mãos, 43,17%, para ser exato. Resta apenas um oponente, e ele pode ter any two. Além disso, a maioria dos jogadores recreativos abrirá demais o seu range em relação a um raise do SB, por isso é importante capitalizar sobre isso abrindo um grande número de mãos.

Agora, determinar quais mãos devem ser defendidas no BB contra um raise do SB, e como defendê-las, é um processo mais complicado que ainda hoje é debatido.

Assumindo que seu oponente está abrindo um range amplo como o acima, você deverá estar defendendo a maioria das mãos. Uma boa referência é defender – seja dando call ou 3-betando – cerca de 60% das mãos contra um aumento. Confira o range recomendado para jogar do BB:

Tenha em mente que boa parte desse range é estratégico. Ou seja, a maioria das vezes você vai fazer o SB foldar quando ele aumentou com uma mão ordinária, algumas vezes, você vai jogar em posição e pode ser capaz de ganhar o pote pós-flop e, outras vezes, você terá que foldar para uma 4-bet. No entanto, mantendo essas mãos não tão boas no seu range, você o torna balanceado, ou seja, você conseguirá ação quando tiver um AA ou KK, mixando o seu jogo.

Há três razões pelas quais o jogador no big blind pode defender tão amplamente:

  • O SB abrirá um range amplo de mãos;
  • Você já investiu uma big blind no pote, então você estará recebendo odds melhores;
  • Você estará em posição no pós-flop, então você terá grandes chances de puxar o pote se o adversário mostrar fraqueza.

2. Jogue um pós-flop agressivo em posição e trabalhe check-raises e floats fora de posição

Quando se joga uma blind war no poker, as ações no pós-flop costumam ser muito mais agressivas do que o normal. Isto porque o range pré-flop é muito mais amplo, o que significa que menos overpairs e menos pares com bons kickers serão feitos no flop. Isto corrobora para um pós-flop mais acirrado.

Em primeiro lugar, você deve defender-se muito mais amplamente contra as continuation bets. Isto pode ser feito inclusive com overcards, backdoors, ou mãos que podem melhorar em streets posteriores. Por exemplo, você pode querer defender-se agressivamente com mãos que tenham equidade de backdoor, como backdoor flush ou backdoor open-ended straight draws.

Em segundo lugar, quando você tem o maior par possível, você está em uma boa posição. O par superior é uma mão forte quando flopado na posição inicial, e ainda mais forte quando flopado no blind war. Apenas certifique-se de que, quando você apostar, você ainda tenha mãos piores que lhe darão call, assim você evita ser explorado.

Vejamos um exemplo:

As blinds são de 200/400 e a ação está no SB que possui um stack de 14.000 fichas. O SB abre para 1.000, e você, no BB com 15.000, defende sua big blind com 8♥ 7♥. O flop chega:

Q♥ 7♠ 6♣

O SB dispara uma c-bet de 1.200 e você no BB dá call.

O turn apresenta um 5♦

O pote agora é de 4.800. o SB aposta 2.000.

Repare que essa aposta soa como um second-barrel da continuation bet do SB, ou seja, parece que o SB está apenas dando mais um tiro para tentar puxar o pote, visto o tamanho pequeno de sua aposta quando o bordo apresenta um claro straight draw. Dificilmente alguém com um Q iria defender por tão pouco seu par alto quando há tantas cartas que enfraqueceriam sua mão.

Entretanto, no blind war, essas jogadas são normais. Um raise aqui poderia te dar o status de agressão e deixar você decidir o river, ou então fazer o seu oponente foldar imediatamente. Isso ocorre porque sob esta pressão de blind war, o SB estará c-betando com muito mais frequência do que em um pote normal.

3. Proteja seu range mais fraco incluindo algumas mãos médias e fortes

Quando você estiver fora de posição e der check, você precisa incluir algumas mãos fortes para proteger seu alcance de check. Caso contrário, um oponente agressivo será capaz de explorá-lo facilmente, blefando toda vez que você não for apostar ou aumentar.

Sempre que você der check no flop com uma mão que só pode dar call uma ou duas streets, pare e pense: “Com que mãos eu poderia dar apenas call nesse spot?”. Se a resposta for nenhuma, então você precisa considerar dar check algumas das mãos relativamente fortes que você poderia ter de outra forma apostado no flop e no turn.

Entre os bons candidatos a dar check para proteger seu alcance estão pares altos com kickers ruins – pense em K5s em K-8-7. Estas mãos terão dificuldade em obter múltiplas streets de valor se você apostar, portanto incluí-las em seu range de check é normalmente uma boa jogada, pois induzirão blefes

Pocket pairs fortes logo abaixo do QQ no mesmo exemplo de flop K-8-7 também são pedidas excelentes. Estas mãos são semelhantes aos top pairs fracos, na medida em que terão dificuldade para extrair múltiplas streets de valor apostando.

Mãos premium como KK em K-8-7 também são boas pedidas. Estas mãos bloqueiam o top pair, portanto é pouco provável que você consiga três streets de valor.

Da mesma forma, quando em posição, você deve dar check com algumas mãos que podem provocar check-raises e/ou melhorar em streets posteriores. Isto evita que seu oponente o explore fazendo apostas que você não pode pagar no turn e no river.

4. Utilize um tamanho menor de c-bet

Ao jogar uma blind war, você pode usar um pequeno tamanho de c-bet, cerca de 33% do pote, como seu tamanho padrão de aposta. Isto é bom por dois motivos:

  • Coloca o BB em uma situação difícil quando com mãos marginais;
  • Permite que você mixe seu jogo, tendo ação quando você tiver mãos boas.

No flop, os ranges ideais de apostas tendem a ser balanceados (ou seja, eles contêm mais mãos de média força), uma vez que as ações se resumem somente ao SB e ao BB.

No river, ao contrário, os ranges devem geralmente ser polarizados, pois os agressores ou terão uma mão de valor ou um blefe. Apostas menores no flop fazem sentido, pois permitem apostar com mais frequência.

Isto é particularmente eficaz contra jogadores recreativos que muitas vezes não percebem o quanto o seu range é mais amplo, e assim tenderão a foldar mais no flop. O uso de um tamanho pequeno tira vantagem disso, fazendo-os foldar mais mãos que retêm uma boa equidade.

Entretanto, outra dica que permeia o campo das c-bets, se resume a disparar c-bets com um range mais polarizado, ou seja, somente com mãos muito fortes e blefes, checando nossas mãos de força média. Se isto é algo que você se sente mais confortável fazendo, também é uma boa estratégia.

5. Não há problema em simplificar sua estratégia!

Maximizar o EV usando uma abordagem GTO (Game Theory Optimal), que se resume a fazer jogadas ideais que cubram todo tipo de range do adversário, significa acompanhar e equilibrar muitas possibilidades diferentes, o que é muito difícil de fazer.

Uma alternativa é usar uma estratégia de base simplificada, o que significa sacrificar um pouco do EV, mas também significa reduzir a possibilidade de cometer grandes erros.

Uma dessas simplificações é a de c-betar sempre ou a de checar sempre em determinados flops – que são muito vantajosos ou desvantajosos para o seu range de mãos.

Por exemplo, você pode apostar sempre que houver um flop rainbow desconectado, enquanto dá check sempre em flops de um naipe só, muito conectados ou menores, que são favoráveis para a faixa de alcance de quem dá call. Apesar dessa estratégia deixar seu jogo mais explorável, é bem improvável que ela seja totalmente explorada, uma vez que muitas vezes você terá mãos boas nesses flops.

É claro, a simplificação acima é apenas uma sugestão. Você deve se sentir livre para experimentar e usar o seu próprio método. Basta certificar-se de que elas sejam estrategicamente sólidas.

Fique ligado!

Oferecemos, com frequência, uma série de artigos que podem ser acessados gratuitamente em nosso blog, para que você se informe sobre os aspectos que envolvem casas de apostas e o universo do poker.

Aprender sobre a blind war no poker faz com que você se prepare para muitas situações as quais a maioria dos jogadores não o faz. Além disso, mesmo que elas pareçam ocorrer com menos frequencia, a maioria dessas mãos tende a gerar grandes potes e podem fazer toda a diferença em um torneio, por exemplo.

Por isso, recomendamos que você estude bem cada uma dessas dicas e, com o tempo, o seu jogo na blind war se tornará mais lucrativo e poderá lhe gerar grandes dividendos, seja em torneios, seja em cash games.

Além desse conteúdo gratuito, nós oferecemos uma cotação justa para que você possa adquirir fichas online, por meio de transações seguras e confiáveis, graças aos 11 anos de experiência que acumulamos no mercado.

Então, já sabe: sempre que precisar de créditos para começar sua própria carreira no poker, basta chamar a DM Créditos em nosso chat ou no WhatsApp!

Facebook | DM Créditos
Whatsapp: (31) 9 8472-3490